Archive for Janeiro, 2011


Pudim molotof

Ingredientes:

10 claras

10 colheres sopa de açucar

1 pitada de sal

caramelo líquido qb

Preparação:

Bate-se as claras, com uma pitada de sal, em castelo bem firme.

Junta-se às claras o açucar e um pouquinho de caramelo líquido se quiser dar côr e continua-se a bater muito bem.

Unta-se com caramelo uma forma redonda com buraco e deita-se a massa.

Vai ao forno colocando a forma num tabuleiro com água.

Depois de pronto, desliga-se o forno mas so se retira a forma para desenformar quando arrefecer .

Bom proveito!

Anúncios

Ingredientes:

1 chávena chá de açucar

1 chávena chá de farinha

9 ovos

1 lata de ananás

caramelo líquido qb

Preparação:

Bate-se as gemas com o açucar, depois a farinha, o fermento, as claras batidas em castelo e cerca de 5 colheres sopa de sumo da lata, mexendo sempre muito bem entre cada adição.

Barra-se com caramelo líquido uma forma redonda ou rectângular sem buraco e dispõem-se as rodelas de ananás no fundo, pressionando-as para colarem à forma.

Deita-se a massa e vai ao forno cerca de 40 minutos.

Depois de pronto, desenforma-se e rega-se com o restante sumo da lata.

Bom proveito!

Ingredientes:

250 g côco ralado

3 ovos

12 colheres sopa açucar

Preparação:

Amassa-se bem o côco, os ovos e o açucar.

Põe-se a massa em forminhas de papel não enchendo muito.

Vai ao forno e vigia-se para não aloirarem demais senão ficam duros.

Bom proveito!

Queijadinhas

Ingredientes:

375 g açucar (18 colheres de sopa)

1 dl óleo

3 ovos

100 g farinha (5 colheres de sopa)

1 pudim flan

1/5 l leite

canela em pó qb

Preparação:

Bate-se o açucar com o óleo, depois os ovos, a farinha, o pudim e o leite mexendo bem entre cada adição.

Untam-se 18 forminhas de alumínio com óleo e polvilham-se com farinha.

Deita-se a massa, não enchendo muito,  polvilha-se com canela e vai ao forno cerca de 30 minutos.

Depois de prontas, desenformam-se e colocam-se em forminhas de papel.

Bom proveito!

Campismo

Campismo

O campismo é um sector do turismo em que a principal finalidade é o lazer. É uma prática com proximidade à natureza, onde o indivíduo carrega o seu abrigo de forma a atender a principal necessidade de um ser humano: a protecção. Para o efeito, podem ser usadas tendas ou caravanas.

TENDA

ATRELADO-TENDA

CARAVANA

AUTOCARAVANA

As autocaravanas, normalmente repletas de recursos modernos, são os equipamentos que mais se assemelham às moradias fixas do homem.

O campismo nasceu da exigência do homem, em questão do abrigo e da protecção contra o clima e animais. Começou na antiguidade, em expedições militares, onde tropas completas se amparavam em tendas de tecidos e peles animais. A prática ganhou essência educacional em 1860 ao ser instalada como processo de ensino infantil até que Baden Powel, em 1908, concebeu o escotismo (ou escoteirismo) espalhando-se pela Europa principalmente no período pós guerra mundial. Quando os grandes centros urbanos industriais começaram a crescer, veio a necessidade de as pessoas fugirem e procurarem locais com grande contacto com a natureza. O campismo torna-se essencialmente turístico e leva à criação de diversas associações.

Parque de campismo

Parque de Campismo é um local onde os campistas acampam, geralmente num curto espaço de tempo. Estes espaços são delimitados e têm que oferecer um mínimo de condições, variáveis de país para país, aos seus utilizadores. São por vezes escolhidos como destino turístico por praticarem preços mais baixos que os hotéis, ou para se estar em maior contacto com a natureza.

Parques de Campismo em Portugal

Em Portugal existem mais de duzentos parques de campismo espalhados por todo o território Nacional. Segundo a legislação em vigor, todos os parques de campismo portugueses devem dispor de uma recepção à entrada do recinto, responsável por controlar o movimento para o interior e exterior do parque, reencaminhar para os campistas chamadas telefónicas e correspondência destinada a eles e informar os utilizadores acerca do funcionamento do parque e seus serviços. Devem também ter edificado instalações sanitárias separadas por sexo, lava-loiças, pias para despejo de águas residuais, tanques para lavagem de roupa e respectiva zona de secagem, tábuas de engomar, parque infantil, área ao ar livre para a prática de desporto e recipientes para o lixo separados para triagem dos resíduos e futura reciclagem.

Informações úteis

O Roteiro campista online é um site prático e útil para quem pratica campismo ou caravanismo, ou pensa iniciar esta modalidade.

http://www.roteiro-campista.pt/

Neste site temos acesso a muitas informações úteis sobre campismo e caravanismo. Desde a localização, ofertas e preços dos parques; contactos para compra, aluguer ou reparação de autocaravanas e outros equipamentos como tendas, avançados e atrelados; conhecer os nossos direitos e obrigações como campistas ou caravanistas previstos na legislação; bem como a previsão meteorológica para melhor organizar a nossa viagem.

Dicas

A Internet é uma forma prática de obter ajuda valiosa em tudo o que diz respeito ao campismo. Pesquisando um pouco, encontramos muitas sugestões para planear, preparar e aproveitar as férias.

http://montartenda.com/

Aqui encontramos dicas para cozinhar no campismo, acampar com o cão, escolher o parque e estar nele, escolher a tenda, caravana ou autocaravana, etc.

Sugestão pessoal

Parque de Campismo Municipal de Vila Flor

O Parque encontra-se integrado num complexo mais vasto, junto à Albufeira do Peneireiro, que inclui (além do Parque de Campismo): um complexo de piscinas com esplanada e bar, um circuito de manutenção, um parque de merendas, um mini zoo e uma loja de artesanato. Se cada estrutura destas, só por si, já é interessante, todas em conjunto criam as condições ideais para uns dias de tranquilidade, de repouso ou desportivo.

Parque de Campismo de Vila Flor

O interior do Parque está completamente arborizado e com algumas áreas relvadas: pinheiros, eucaliptos, plátanos, choupos brancos, sobreiros e medronheiros são algumas das variedades vegetais que podemos encontrar. O terreno irregular, criando áreas mais pequenas, limitadas por vegetação ou por blocos naturais de granito, proporciona mais privacidade e a sensação de uma relação mais estreita com a Natureza.

RECEPÇÃO

PARQUE

Tem três blocos de balneários, um bar com esplanada, um minimercado, uma sala de leitura, campos de jogos e zonas de lazer infantil.

BALNEÁRIOS

CAMPO DE JOGOS

O acesso ao complexo de piscinas é gratuito para os utilizadores do Parque de Campismo.

PISCINAS

PISCINAS

Além dos prazeres que se podem usufruir no local, como a pesca desportiva na albufeira, um passeio a Vila Flor, à sua área antiga, subir ao Miradouro e visitar o Santuário de Nossa Senhora da Lapa são momentos muito agradáveis. Para quem queira conhecer mais um pouco do concelho, não pode deixar de subir ao Santuário de Nossa Senhora da Assunção, em Vilas Boas e fazer um longo passeio pelo Vale da Vilariça. Para os mais afoitos, todo o concelho é um convite.

O Parque está aberto todo o ano.

Agora é só pôr em prática.

Diverte-te!

Para a construção e elaboração de um blog é essencial ter acesso à Internet. A criação do blog implica fazer downloads ou uploads para lá publicar um post. Fazemos downloads ou descarregamentos quando extraímos qualquer informação da internet e uploads ou carregamentos quando a enviamos. A velocidade com que o fazemos é que varia. Por exemplo, numa Internet de 16 Mb/s, ou seja, que proporciona uma velocidade de 16 megabits por segundo, vamos demorar cerca de 15 segundos a fazer o download de um ficheiro com 30 MB. Numa Internet de 100 Mb/s, a velocidade de 100 megabits por segundo permite uma transmissão de dados 6,25 vezes mais rápida. Portanto, o download do mesmo ficheiro com 30 MB vai demorar apenas 2,4 segundos. Normalmente, a Internet é mais ampla e rápida para receber e menor e mais lenta para enviar.

No dia-a-dia da sociedade, a Internet tornou-se imprescindível. Actualmente, é um meio fundamental para pensar, criar, comunicar e intervir sobre numerosas situações. É uma ferramenta de grande utilidade para o trabalho colaborativo e representa um suporte do desenvolvimento humano nas dimensões pessoal, social, cultural, lúdica, cívica e profissional.

A Internet proporciona um meio privilegiado de acesso à informação. Mas, nem toda a informação lá encontrada é confiável. Temos que ter consciência que “qualquer um” pode colocar “qualquer coisa” na Internet. Devemos ser selectivos na informação e usar conteúdos de sites fidedignos. Apesar de termos um mundo de informação à qual podemos aceder sem nos deslocarmos, o excesso desta mesma informação faz-nos divagar, perdermo-nos e distanciarmo-nos do objecto que procuramos.

Existem vários perigos associados ao uso indevido da Internet. Principalmente as crianças, por natureza curiosas, gostam de explorar a Internet. Quando o fazem sem orientação tornam-se alvos fáceis a potenciais raptores ou pedófilos. O acesso a sites pornográficos, por exemplo, é muito fácil. Conversar nas redes sociais pode ser perigoso. Não temos como saber com quem os miúdos falam ou trocam informações pois, os utilizadores podem assumir identidades imaginárias.

As redes sociais como o facebook, o hi5, o myspace ou o twitter são novas formas de comunicar, ter acesso a informações pessoais sobre os nossos contactos e darmo-nos a conhecer. Podemos compartilhar informações, conhecimentos e interesses. É um espaço onde podemos reencontrar amigos, comprar ou vender algo. É possível ver petições para donativos ou para achar dadores de medula. Tornamo-nos amigos dos nossos amigos por todo o mundo e até se namora virtualmente, relações estas que, por vezes, resultam em relações mais sérias no mundo real. É uma óptima forma de fazer publicidade a qualquer produto, pois fá-la chegar a milhões de pessoas. Estes são apenas alguns exemplos da extensão de fins que podemos dar às redes sociais.

Estas redes sociais podem tornar-se viciantes para certos utilizadores. Tempo precioso que poderia ser usado no convívio com amigos ou familiares, é dispendido dum modo solitário, em frente a um monitor, a conversar com alguém que provavelmente nem é quem diz ser. Faz-nos perder imenso tempo com coisas fúteis, mas as vantagens superam de longe as desvantagens. Para mim, a maior vantagem é poder comunicar com amigos que vivem a milhares de kilómetros sem aumentar as despesas familiares.

Apesar de reconhecer existir alguns aspectos negativos na utilização da Internet, inclusivamente das redes sociais, acho-a um precioso auxiliar presente no nosso quotidiano nas mais variadas formas, e com a maior naturalidade e entusiasmo.

Pesca Desportiva

O que é a Pesca Desportiva

Pesca desportiva é a que se pratica como um desporto ou passatempo, sem que dela dependa a subsistência do pescador. Também se pode chamar de pesca de lazer ou pesca amadora.

Uma das modalidades mais populares da pesca desportiva é a praticada utilizando-se apenas cana de pesca, linha de pesca e anzol.

A pesca desportiva é praticada no mar, rios e lagos utilizando-se iscas naturais ou iscas artificiais, molinetes ou carretos.

A pesca recreativa está entre as actividades de integração social e lazer mais difundidas no mundo, sendo uma prática que promove a união familiar ou de grupos de amigos. Muitas vezes é a principal motivação para uma viagem de turismo.

A pesca desportiva é uma evolução ecologicamente correcta da pesca amadora. É uma actividade desportiva praticada a nível mundial. Regularmente, são realizados campeonatos nacionais, europeus e mundiais.

http://www.sic.sapo.pt/online/video/informacao/NoticiasDesporto/2010/9/portugal-campeao-europeu-de-pesca-desportiva13-09-2010-83851.htm

Para poder exercer a pesca é obrigatório ser-se titular de licença geral de pesca.

Estão isentos de licença de pesca desportiva os menores de 14 anos, quando acompanhados dos pais titulares de licença de pesca.

Tipos de licenças

Licenças Gerais – anuais, válidas para o ano civil

-Nacional – válida para todo o território nacional

-Regional – válida para determinada região, cujos respectivos limites é:

  • Norte – a norte do rio Douro, inclusive
  • Centro – entre os rios Tejo e Douro, inclusive
  • Sul – a sul do rio Tejo, inclusive

-Concelhia – válida para o concelho respectivo e para os confinantes

Onde obter uma licença geral de pesca

A licença Nacional e a licença Regional podem ser obtidas na Rede de Caixas Automáticas Multibanco  e junto da Autoridade Florestal Nacional (AFN).

A licença Concelhia apenas pode ser obtida junto da AFN

Custo das licenças

Nacional – 6, 49 €

Regional – 3,49 €

Concelhia – 1,40 €

O custo das licenças obtidas no Multibanco não inclui o preço do cartão (0,50€), pelo que:

Nacional – 5,99 €

Regional – 2,99 €

Como obter uma licença na Caixa Automática Multibanco

Para se licenciar através de uma Caixa Automática Multibanco é necessário o n.º do BI e o n.º de Contribuinte (NIF). Acedendo a Pagamentos e Outros ServiçosEstado e Sector PúblicoLicenciamento de Pesca LúdicaPesca Águas Doces, selecciona o tipo de licença e introduz nº de BI e NIF. O talão MB constitui a Licença de Pesca e deve ser acompanhado do BI.

Espécies de peixes existentes em Portugal

Um bom predador deve conhecer a sua presa. Se o pescador sabe qual o tipo de peixe que pode pescar num determinado local, isso facilita a escolha do método de pesca e isco a utilizar para ser bem sucedido.

A fim de conhecer um pouco melhor os peixes existentes em Portugal, aconselho visitar o site:

http://www.gforum.tv/board/641/22821/especies-piscicolas-existentes-em-portugal.html

Este site contém toda a informação sobre a origem e distribuição; características e habitat; alimentação e reprodução de cada uma destas espécies:

ABLETE

ACHIGÃ

BARBO

BOGA

CABOZ (de água doce)

CARPA

ENGUIA

ESCALO

GÓBIO

LÚCIO

PARDELHA

PEIXE-GATO

PEIXE VERMELHO

PERCA-SOL

PIMPÃO

SARAMUGO

TENCA

TRUTA (de rio)

VERDEMÃ

Boa pesca!